Are you the publisher? Claim this channel


Embed this content in your HTML

Search



Account: (login)

More Channels


Channel Catalog


Channel Description:

Obtenha as últimas notícias da editoria policia do Paraná Online

older | 1 | .... | 8 | 9 | 10 | (Page 11) | 12 | 13 | 14 | .... | 356 | newer

    Vingança ou acerto de dívida por drogas. Esta é a dúvida da Delegacia de Homicídios sobre a morte de Thiago da Luz, 19 anos, executado a tiros na Rua Sebastião Marcos Luiz, esquina com a Rua Trindade, no Cajuru, por volta das 22h30 de quarta-feira (25).

    Investigadores não localizaram testemunhas. Tiago apenas foi encontrado caído na rua com quatro tiros de revólver calibre 38. Quatro cartuchos deflagrados deste calibre foram recolhidos pela perícia no chão.

    A avó do rapaz esteve no local do crime e contou aos investigadores que Tiago era dependente químico. Com base nisto, a polícia não descarta que ele estivesse devendo a traficantes.

    A avó ainda contou que o jovem estava morando com ela há dois meses ali próximo, na Rua Tunísia. Tiago esteve preso na Delegacia do Adolescente, acusado de estupro. Por isto, a possibilidade de vingança também é averiguada pela polícia.


    Uma possível disputa pelo ponto de tráfico de drogas tirou a vida de Raimundo Silvino Melo, 26 anos, na noite de quarta-feira (25). Silvino foi executado a tiros na Rua Joroslau Sochaki, Jardim Ipê, em São José dos Pinhais, por volta das 20h30, no mesmo local onde seu primo, Fernando Beltrame de Melo, foi executado no dia 16 de junho.

    A Polícia Civil acredita que o homicídio teve testemunhas. Mas devido ao medo imposto pelos traficantes da área, ninguém quis ajudar a polícia com informações. Raimundo foi executado no meio da rua com quatro tiros de pistola calibre nove milímetros, mesma arma usada no assassinado de Fernando.

    Declarações tomadas pela polícia hoje (26) pela manhã confirmam que a morte de ambos, apesar dos quase 40 dias de diferença entre os crimes, pode ter sido uma disputa pela dominância sobre a venda de entorpecentes na área, além de ter sido também algum acerto de dívidas, já que Raimundo, segundo declarações, estaria devendo dinheiro a traficantes maioires.


    Atila Alberti

    Fábio dirigia o carro.

    A polícia prendeu os suspeitos de matar o dono da Ducar Veículos, Eduardo Pires Rezende, supostamente ao reagir a um assalto, em 4 de julho. Fábio Marquinato Fernandes, 28 anos, foi preso e dois adolescentes, de 17 anos, foram apreendidos em Piraquara, na segunda-feira, quando roubavam um carro.

    Fábio está detido na Delegacia de Furtos e Roubos e os garotos, na Delegacia do Adolescente. O delegado-adjunto da DFR, Guilherme Rangel, conta que os disparos foram dados por um dos adolescentes, com uma pistola calibre 380. O outro jovem portava um simulacro. Fábio dirigia o Gol usado para chegar até a vítima. “O adolescente dispensou a arma antes de ser apreendido e não conseguimos localizá-la”, conta Rangel.

    Cobrança

    “Não se trata de latrocínio e sim de acerto de contas, uma cobrança. Se eu contar o que aconteceu, vai dar confusão, vou me complicar e podem me matar”, declarou Fábio, que não tinha passagem pela polícia. Ele confessou ter dirigido o carro. Apesar das declarações, a polícia o autuou por latrocínio (roubo com morte).


    Divulgação/Polícia Civil
    Chevette tinha alerta de roubo.

    Eleandro Prestes, 29 anos, foi preso nesta quarta-feira (25), no Parolin, de posse de um carro Chevrolet Chevette, com placas adulteradas, furtado no dia 21 de julho deste ano.

    Os policiais militares localizaram o carro em frente à residência do suspeito. Questionado sobre a procedência do veículo, o indivíduo disse ter pego o carro emprestado de uma pessoa que não conhece e nem sabe localizá-la.

    Encaminhado para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, o indivíduo foi autuado por receptação e adulteração de sinal de veículo e, ao verificarem sua ficha criminal, se constatou que Eleandro já esteve preso por receptação em outras duas ocasiões.


    Divulgação/Polícia Civil
    Os dois suspeitos estavam com um revólver Magnum 357.

    Dois moradores de São José dos Pinhais foram presos circulando pelo Uberaba com um Punto laranja roubado no fim do ano passado. Dentro do carro, a polícia encontrou um revólver calibre 357 municiado. Célio Roberto Assis da Cruz, 28 anos, e Thiago Francisco Duarte, 27, foram encaminhados à Delegacia de Furtos e Roubo de Veículos (DFRV) por policiais das Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), do 20.º Batalhão da Polícia Militar, responsáveis pela prisão.

    A equipe, comandada pelo cabo Simionato, deteve a dupla quarta-feira, na Avenida Salgado Filho, e descobriram que o veículo, roubado no Cajuru, estava com as placas clonadas. A identificação original é APB-0994. Na casa de Célio, na Rua Pedro Alves de Bastos, Rio Pequeno, em São José dos Pinhais, os policiais a Yamaha XT-660, AST-3441 e a Honda Bros, AUU-1025, ambas furtadas. Célio conta com passagens pela polícia desde 2008.

    Carro

    Segundo a polícia, o Punto foi tomado de assalto por três homens, que portavam um revólver prateado. O motorista foi feito refém e liberado na Cidade Industrial. Dele, foram roubados um notebook, um aparelho celular, as chaves da residência, e R$ 750,00.

    O delegado Gerson Alves Machado acredita que a dupla fez mais vítimas. Por enquanto, os detidos vão responder por receptação, adulteração de sinal de veículo automotor e porte ilegal de arma de uso restrito. Se alguém reconhecê-los deve entrar em contato anonimamente pelo telefone (41) 3314-6400.

    Divulgação/DFRV

    Thiago e Célio trafegavam com arma em Punto laranja.

    Átila Alberti

    Mores, Wellington e Jaime descarregavam mercadorias recém-compradas.

    Uma quadrilha que clonava cartões bancários deu prejuízo de R$ 1 milhão ao comércio. Quatro suspeitos foram presos ontem, após aplicarem um golpe de quase R$ 70 mil em uma loja de material de construção. Os produtos comprados com os cartões eram revendidos. Com eles foram apreendidas máquinas e muitos cartões impressos com seus nomes e outros em branco.

    Jaime Alberto Koltz, 50 anos, Mores Alberto Rodrigues, 37, e Wellington Guilherme dos Santos, 30, foram identificados em imagens de câmeras de segurança, fazendo compras na loja com os cartões clonados. A vítima acionou o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) localizou o Fiat Punto branco e a Montana vermelha usadas pelos estelionatários.

    Produtos

    A equipe do Cope seguiu os suspeitos até São José dos Pinhais, na Rua da Roseira, Borda do Campo, e os abordaram quando descarregariam aparelhos de ar-condicionado. Jaime, que conduzia o carro, afirmou aos policiais que fazia frete para os outros dois homens. Porém, na casa dele, foram localizados produtos do golpe, como banheiras, ar-condicionados, compressores de ar, roçadeiras,

    Na casa de Wellington e Mores, na Rua Mario Andrigueto, Parque São José, foram encontrados os cartões clonados. Eles informaram que Edenilson Gonçalves, 39 anos, comprou 13 aparelhos de ar-condicionado. As buscas continuaram até o endereço do quarto homem, no bairro Rio Pequeno, onde foram localizados os artigos. Edenilson foi autuado por receptação, pagou fiança de R$ 2 mil, e responderá o processo em liberdade.


    .


    Aliocha Maurício

    Veja na galeria de fotos a inauguração.

    O governador Beto Richa afirmou ontem que até o fim do ano será aberto concurso público para a contratação de 6 mil policiais militares. O anúncio foi feito durante a instalação de mais duas Unidades Paraná Seguro (UPS) na Cidade Industrial, desta vez no conjunto Caiuá e na Vila Nossa Senhora da Luz. Na semana passada a instalação foi no Sabará e a próxima será na Vila Verde. A PM diz que, em cada uma das quatro UPSs da CIC, 30 policiais irão se revezar em turnos, totalizando 120 agentes, boa parte deles são novos policiais, que estão concluindo os cursos de Polícia Comunitária.

    Veja na galeria de fotos a inauguração.


    A Delegacia de Homicídios investiga a morte do padeiro Alex Sandro de Oliveira, 30 anos, baleado com oito tiros numa residência, no Barreirinha, frequentada por usuários de droga. O crime aconteceu por volta das 23h20 de terça-feira, na Rua Hassan Mohamed Raad. Alex morreu no hospital.

    Além de usuário de crack, Alex traficava, segundo informou ontem o delegado Rubens Recalcatti, titular da DH. “Ele vendia droga para sustentar o vício e vinha recebendo ameaças. Possivelmente foi morto por dívidas com seu fornecedor”. Há informações de que jovem recebia droga de uma mulher, que é procurada pela polícia.


    Divulgação / Polícia Civil

    Weudson foi preso em 2009.

    Além de ser procurado pela morte do funcionário de uma distribuidora de bebidas em São José dos Pinhais, Weudson Antônio Pontes Guedes, 30 anos, é suspeito de um homicídio em Pinhais, em maio. Desde então, o delegado Fábio Amaro, da delegacia de Pinhais, está na cola do suspeito.

    Weudson teria participado da execução de Ronivaldo Barbosa da Luz, 26, encontrado morto dentro de um Gol, na Estrada Ecológica. Ronivaldo foi fuzilado com 20 tiros de calibre 12 e outros calibres. “Weudson estava envolvido em vários sequestros relâmpagos e costumava liberar os reféns perto da casa de Ronivaldo, no Santa Cândida. Ronivaldo foi reclamar com Weudson, que não gostou de ter sido chamado à atenção”, revelou o delegado.

    Latrocínio

    Weudson também foi identificado como autor do latrocínio que vitimou Anatoly Sereda, 35 anos, no início do mês. A vítima chegava para trabalhar quando presenciou a tentativa de assalto a um caminhoneiro e perseguiu de carro o bandido. Logo depois, uma caminhonete emparelhou com a Fiorino da vítima. Um homem desceu e atirou na nuca de Anatoly. Ele ainda bateu o carro contra um poste e morreu na hora.

    Segundo o delegado Fábio, a ficha policial de Weudson é grande. Ele foi preso pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), em 2009, pelo roubo de uma carga de eletrodomésticos e porte ilegal de arma. A carga foi encontrada escondida num barracão no Santa Cândida.


    O carro usado pelos assassinos de Josefa Cristina Garcia da Silva, 42 anos, morta a tiros na noite de terça-feira, na Planta Karla, em Pinhais, foi apreendido pela polícia. Na fuga, os bandidos se envolveram em um acidente e fugiram a pé.

    Segundo o delegado Fábio Amaro, o acidente aconteceu perto do local do crime, na Rua Angola, Jardim Esplanada. “O autores atropelaram duas pessoas de moto e abandonaram o carro, roubado na quinta-feira da semana passada. Por causa do acidente, descobrimos que o carro foi usado por eles”, contou o delegado.

    A polícia ainda continua à caça dos matadores de Josefa, que era mulher de um traficante envolvido com homicídios em Pinhais, e mãe de um jovem também detido por suspeita de assassinato.


    Fábio Alexandre

    Valdir voltava pra casa quando foi baleado na cabeça.

    Com pelo menos dois tiros na cabeça, o aplicador de outdoor Valdir da Silva, 30 anos, foi morto, por volta das 20h de quarta-feira. O crime aconteceu quando ele voltava para casa depois do dia de trabalho, na Rua Ângelo Prosdócimo, Jardim Apucarana, em Almirante Tamandaré.

    O soldado Costa, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, disse que os familiares não entendiam porque o rapaz foi morto. “Eles disseram que ele não tinha inimigos nem usava drogas”, explicou Costa. O nome de um suspeito foi comentado no local, segundo testemunhas, um rapaz morador do Jardim Graziela pode ter participado do assassinato, mas nada foi confirmado pela polícia.

    Capacetes

    Segundo testemunhas, dois homens em uma moto encostaram ao lado dele e efetuaram os disparos. “As únicas características que temos dos assassinos é que eles estavam com capacetes vermelho e outro cor-de-rosa”, completou o policial.


    Um Chevette bege furtado no sábado foi localizado pela Polícia Militar na frente da casa de Eleandro Prestes, 29 anos, na Rua Professor Leônidas Ferreira da Costa, Parolin. Detido pela terceira vez por receptação, o rapaz foi novamente encaminhado para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

    Segundo a polícia, Eleandro foi preso em março do ano passado e em março deste ano por receptação. Na quarta-feira, policiais do 12.º Batalhão faziam patrulhamento no bairro quando encontraram o Chevette com placas frias, estacionado na frente da casa do rapaz. Na delegacia, ele alegou ter pego o veículo emprestado de um desconhecido. “Esta história não convenceu nem a ele mesmo!”, comentou o delegado Gerson Machado.


    Átila Alberti

    Edgard, João, Marcos, Leandro, César, Carlos e Aparecido.

    A quadrilha composta por sete pessoas que assaltou e amarrou um homem em Guaratuba, anteontem, foi presa na casa de um dos suspeitos, João dos Santos Cordeiro, 45 anos, na Rua Capitão Guilherme Bianchi, na Vila Camargo. O local era investigado por tráfico de drogas. Edgard Braz de Oliveira, 30, Marcos Venício Gomes, 33, foragido da Colônia Penal Agroindustrial, César Alves de Lima, 36, Aparecido dos Anjos de Jesus, 29, Leandro Ferreira da Rocha, 27, e Carlos Dias Ferreira, 43, estão detidos no 6.º Distrito Policial (Cajuru).

    Carlos e outro rapaz são suspeitos de roubar a camionete S 10 placa AHZ-4738, a moto Honda Titan, AOS-5320, R$ 36, um micro-ondas, uma bicicleta, uma centrífuga, relógios, joias, e bijuterias. A vítima foi abordada pela dupla e amarrada, enquanto os bandidos tiravam os objetos da casa.

    Pátio


    Os investigadores de Guaratuba descobriram o paradeiro dos suspeitos. Policiais do 6.º DP seguiram para o endereço e encontraram os seis homens dentro da casa usando crack, com os dois veículos estacionados no pátio. Os objetos, a moto e a camionete foram restituídos ao proprietário. Todos foram presos em flagrante.

    Eles alegaram, para a polícia, que a arma do crime teria sido trocada pela droga que eles usavam. Os homens contaram o endereço de Carlos, que vendeu o crack. Ele foi preso também em casa, na Rua Roberto Brandini, Vila Autódromo, local onde também foram apreendidas pedras da droga.

    Os sete suspeitos foram autuados pelo delegado José Tadeu Bello por roubo, receptação, tráfico de drogas e formação de quadrilha.


    .


    .


    O jovem Cassio Roberto Marino, de 22 anos, foi alvejado com pelo menos três tiros na cabeça por volta das 18 horas desta quinta-feira (26), na Rua João Haupt, na Vila Verde, na Cidade Industrial de Curitiba. Ele estava no portão de casa quando foi atingido.

    Ao ouvir os tiros, a família de Cassio o resgatou e tentou levá-lo para o Centro Municipal de Emergências Médicas (Cmun) do CIC, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Ninguém na região soube explicar o que aconteceu.

    A região onde aconteceu o assassinato está sendo alvo da implantação das Unidades Paraná Seguro (UPS). No CIC, estão previstas ao todo quatro unidades, mas apenas a região do Vila Verde ainda não foi contemplada.

    A morte de Cássio foi a última na região de Curitiba, que já registra, até às 11h desta manhã, 17 horas sem mortes violentas.

    Com informações da repórter Giselle Ulbrich.


    O jovem Cassio Roberto Marino, de 22 anos, foi alvejado com pelo menos três tiros na cabeça por volta das 18 horas desta quinta-feira (26), na Rua João Haupt, na Vila Verde, na Cidade Industrial de Curitiba. Ele estava no portão de casa quando foi atingido.

    Ao ouvir os tiros, a família de Cassio o resgatou e tentou levá-lo para o Centro Municipal de Emergências Médicas (Cmun) do CIC, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Ninguém na região soube explicar o que aconteceu.

    A região onde aconteceu o assassinato está sendo alvo da implantação das Unidades Paraná Seguro (UPS). No CIC, estão previstas ao todo quatro unidades, mas apenas a região do Vila Verde ainda não foi contemplada.

    A morte de Cássio foi a última na região de Curitiba, que já registra, até às 11h desta manhã, 17 horas sem mortes violentas.

    Com informações da repórter Giselle Ulbrich.


    Divulgação/Polícia Federal
    Uma denúncia anônima resultou na apreensão da droga.

    Após denúncia anônima, policiais da Delegacia de Polícia Federal em Guarapuava prenderam um indivíduo de 19 anos, na madrugada desta sexta-feira (27), acusado de tráfico de drogas.

    A prisão ocorreu na rodoviária da cidade quando o rapaz, em atitude suspeita, foi abordado após descer de um ônibus que seguia de Foz do Iguaçu para Ponta Grossa.

    Na  bagagem do jovem foram encontrados aproximadamente 15 quilos de maconha sob a forma de tabletes que seriam comercializados na cidade de Guarapuava. O preso seguiu para a carceragem da 14 ª Subdivisão de Polícia Civil encontrando-se à disposição da Justiça.  


    Divulgação/Polícia Civil
    Dupla tentou passar o celular para um amig, que está preso.

    Edson Rodrigo de Oliveira, 24 anos, e Angelo Fernando Rodrigues da Silva, 29 anos, foram detidos ao tentar entregar um aparelho celular, que estava escondido em meio a salgadinhos de milho, para o detento Valdemir Ferreira dos Santos, que está preso na carceragem provisória de Pinhais.

    De acordo com o delegado Fábio Amaro, ambos os detidos assinaram um termo circunstanciado e responderão o procedimento em liberdade, podendo ser condenados de três meses a um ano de detenção.


older | 1 | .... | 8 | 9 | 10 | (Page 11) | 12 | 13 | 14 | .... | 356 | newer